FANDOM


The two tower

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (2002) é o segundo filme da trilogia O Senhor dos Anéis, dirigido por Peter Jackson com uma duração de 180 minutos (3 horas).   É uma adaptação do livro As Duas Torres, a segunda parte do romance em três volumes O Senhor dos Anéis de J. R. R. Tolkien, embora alguns dos seus últimos eventos são antecessores diretos do terceiro filme, O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei.   Foi muito bem recebido pela crítica, ganhando o Academic Awards, e foi um enorme sucesso de bilheteria, com um faturamento mundial de mais de $900 milhões.

ElencoEditar

Personagem Elenco
Frodo Bolseiro Elijah Wood
Gandalf Ian McKellen
Arwen Liv Tyler
Aragorn Viggo Mortensen
Samwise Gamgee Sean Astin
Galadriel Cate Blanchett
Gimli John Rhys-Davies
Théoden Bernard Hill
Saruman Christopher Lee
Pippin Billy Boyd
Merry Dominic Monaghan
Legolas Orlando Bloom
Elrond Hugo Weaving
Éowyn Miranda Otto
Faramir David Wenham
Éomer Karl Urban
Gollum Andy Serkis
Gríma Brad Dourif
Haldir Craig Parker
Barbárvore John Rhys-Davies (voz)
Boromir (somente na versão estendida) Sean Bean
Denethor (somente na versão estendida) John Noble
Aldor Bruce Allpress
Madril John Bach
Sharku / Snaga Jed Brophy
Theodred Paris Howe Strewe
Lugdush Sala Baker
Haleth Calum Gittins
Gamling Bruce Hopkins
Uglúk Nathaniel Lees
Háma John Leigh
Mauhúr Robbie Magasiva
Morwen Robyn Malcolm
Éothain Sam Comery
Freda Olivia Tennet
Damrod Alistair Browning
Bereg Ray Trickett
Grishnakh Stephen Ure

Além de muitos personagens vierem do primeiro filme, As Duas Torres introduz Éowyn, uma nobre donzela de Rohan que anseia em se tornar uma guerreira; Éomer, um robusto comandante de Rohan e irmão de Éowyn; Théoden, rei perturbado e tio de Éowyn e Éomer; e seu traiçoeiro conselheiro, Grima Língua de Cobra. Os atores foram suplementados por uma quantidade de criaturas produzidas por efeitos especiais, incluindo seres em formato de árvores, os Ents, Nazgûl montados em bestas voadoras, e Gollum, bastante aclamado como um dos melhores personagens gerados por computação gráfica em um filme de atores reais. Seus movimentos e expressões faciais foram modelados no ator que o dubla, Andy Serkis. Apenas vislumbrado no primeiro filme, agora Gollum se torna um personagem principal, com o potencial de mudar o curso da história; ele luta contra demônios de sua própria mente e se torna a fonte de embates na amizade antes inabalada de Frodo e Sam.

Sinopse Editar

Route taken in the two towers middle earth

Diferentes caminhos são tomados em As Duas Torres na Terra Média. Esses caminhos são expressos em amarelo (Merry e Pippin), verde (Aragorn e companhia) e azul (Frodo e Sam).

Os membros da Sociedade que sobreviveram se dividiram em três grupos. Frodo e Sam enfrentaram muitos perigos na missão contínua de salvar a Terra Média, destruir o Um Anel nas chamas da Montanha da Perdição. Merry e Pippin escapam dos Orcs e devem convencer os Ents em se juntar na guerra contra o mal. Aragorn, Gimli e Legolas se deparam com um Gandalf misteriosamente transformado, e lutam contra o exército de Saruman no Abismo de Helm.

Enredo Editar

Nas Minas de Moria, o mago Gandalf o Cinzento luta contra o Balrog na Ponte de Khazad-dum, numa tentativa de permitir que a Sociedade do Anel escape. Gandalf é puxado para o abismo pelo demônio; a Sociedade acredita em sua morte, mas ele continua a lutar enquanto cai em um lago nos confins da Terra. Dias depois, o hobbit Frodo Bolseiro continua sua jornada ao lado de seu leal amigo, Sam, pelas colinas de Emyn Muil. Uma noite, a criatura Gollum, com um intuito de recuperar " seu precioso" os ataca. Os hobbits o capturam, mas Frodo compreende o fardo do anel e tem pena da criatura. Percebendo que eles precisam de um guia, Frodo convence Gollum a liderá-los até o Portão Negro de Mordor.

Em Rohan, Aragorn, Legolas e Gimli perseguem os Uruk-hai, que estão em jornada de volta para Isengard com os hobbits Merry e Pippin como prisioneiros. Enquanto isso, Théoden, o rei de Rohan, está sendo colocado em transe por seu conselheiro Grima Língua de Cobra, que trabalha secretamente para Saruman. Orcs e homens selvagens de Dunland, instigados por Saruman, percorrem livremente pela terras, queimando vilas, massacrando o povo e destruindo plantações (em um ataque de uma dessas vilas, uma mãe envia seus dois filhos a cavalo para Edoras para alertarem o Rei). Recentemente, o único filho do rei, Théodred, foi vítima desses ataques, sendo fatalmente ferido em uma emboscada. O sobrinho de Théoden, Éomer, interroga Grima, o acusando de ser um espião; no entanto Grima o expulsa, "na dor da morte", por tentar enfraquecer sua autoridade, e Éomer segue a reunir o resto dos homens leais dos Rohirrim, deixando Rohan. Naquela noite, o exército de Éomer encurrala e mata a todos os Uruk-hai, assim permitindo que os dois hobbits fugissem para a floresta de Fangorn. Lá, Merry e Pippin encontram Barbárvore, o mais velho dos Ents da Terra Média.

Frodo, Sam e Gollum atravessam os Pântanos Mortos, escapando de um Nazgûl montado em uma besta voadora. Quando eles finalmente chegam ao Portão Negro, o encontram fechado e fortemente protegido por orcs. No entanto, enquanto olham, um contigente de Easterlings chegam e o portão abre para que eles entrem. Vendo uma chance, Frodo e Sam se preparam para ir. No entanto, Gollum, quem confirma seu medo de serem capturados, insiste que qualquer tentativa de entrar pelo Portão Negro só terminará com o Um Anel retornando a Sauron; os puxa de volta. Ele então revela que há outro caminho para Mordor, secreto e desprotegido. Sam suspeita imediatamente, mas Frodo dá o benefício da dúvida, alegando que Gollum permanecia leal a eles até então.

Mais tarde Éomer se depara com Aragorn, Legolas e Gimli em Rohan, a quem ele diz que não houve sobreviventes da batalha na noite anterior, indicando que os hobbits foram mortos acidentalmente. Quando chegam no local da batalha, Aragorn segue os rastros dos hobbits e o trio segue até Fangorn. Lá eles são abordados e temporariamente dominados por um mago branco mascarado por uma reluzente luz branca. Inicialmente temendo que seja Saruman, o grupo é surpreendido quando o mago revela ser Gandalf renascido (depois de derrotar o Balrog em uma batalha que custou sua vida), é agora conhecido como Gandalf o Branco. O quarteto prossegue para Edoras, onde eles exorcizam Théoden, o livrando do domínio mental de Saruman e banem Grima. Agora despertado, Théoden tem de se conformar tanto com a morte de seu filho quanto se preparar contra a ameaça de Saruman. Mais que arriscar uma guerra declarada e prejudicar ainda mais seu povo (especialmente depois de ver as duas crianças exaustas que chegaram da vila destruída), Théoden decide em fugir para o Abismo de Helm, uma larga fortaleza nas Montanhas. Gandalf percebe que as defesas do Abismo de Helm não irão resistir ao violento ataque de Uruk-hai que está para acontecer, então sai em busca de Éomer, prometendo retornar dentro de cinco dias com 2 000 cavaleiros rohirrim banidos de Roham. Enquanto conduzem o povo de Édoras para o Abismo de Helm, Aragorn e Éowyn, irmã de Éomer, formam uma estreita relação. Aragorn diz a Éowyn que Arwen, a quem ele ama, está deixando a Terra Média para viver com seu povo nas Terras Imortais. Nesse meio tempo, Grima foge para Orthanc e informa a Saruman sobre um ponto fraco das muralhas do Abismo de Helm, em que o mago e seu exército de 10 000 Uruk-hai planejam invadir. Saruman então despacha seu exército para o Abismo, ordenando que não poupem ninguém.

Helmsdeep-siege

O exército dos Uruk-hai cercam o Abismo de Helm

Tendo guiado os hobbits do sul do Portão Negro para a terra de Ithilien, Gollum está em crise, dividido entre sua lealdade à Frodo e seu desejo insaciável pelo anel. Os três viajantes então são vítimas de uma emboscada feita pelos guardas de Ithilien, que fazem Frodo e Sam de prisioneiros. Enquanto isso, no caminho para o Abismo de Helm, os Rohirrim são atacados por Wargs de Saruman. Durante a batalha, Aragorn é jogado de um penhasco para um rio de água corrente: Théoden, Legolas, Gimli e os outros acreditam que ele está morto e continuam a viagem para o Abismo de Helm. Elrond vai até sua filha Arwen e implora que ela deixe a Terra Média nos navios que estão partindo, para escapar dos perigos destas terras. Quando ela se recusa, Elrond, com um discurso devastador, usa seus poderes de previsão do futuro e vagarosamente diz a ela sobre o futuro que a aguarda caso ela escolha permanecer na Terra Média com Aragorn. Como ele é mortal, mesmo se ele tiver êxito em derrotar Sauron e se tornar rei de Gondor, Aragorn morrerá eventualmente e Arwen será deixada de lado com sua dor quando ele se for. Mais uma vez, Elrond implora para ela e ela se rende a ele. Quando ela deixa Valfenda, as palavras de Galadriel, dizendo a respeito da triste situação dos Homens em resistir a Sauron, vem até Elrond naquele momento. Ela questiona se os Elfos deveriam lavar suas mãos para a Terra Média e aponta que o Anel se manobrou para a companhia dos Homens, que pode facilmente corromper. Galadriel pergunta se eles deveriam abandonar os Homens para esse destino, mesmo que isso condene a Terra Média em cair no domínio de Sauron para sempre.

De fato, Frodo e Sam são levados para Henneth Annun, uma fortaleza dos Homens de Ithilien, e levados até Faramir, o irmão mais novo de Boromir. Gollum é capturado e, a fim de salvá-lo da morte pelas mãos dos caçadores de Faramir, Frodo aceita que ele e Gollum estão ligados por ambos. Faramir investiga mais fundo e descobre sobre o Um Anel que Frodo carrega e, a fim de provar seu valor para seu pai, Denethor, ele decide que o Anel deve ir para Gondor. Em Rohan, Aragorn desencalha nas margens do rio e é acordado pelo cavalo Brego, que antes pertencia a Theodred, e que Aragorn havia posto em liberdade antes de deixar Edoras. Na beira do colapso, ele deseja a seu cavalo que o leve para o Abismo de Helm, passando pelo exército de Uruk-hai de Saruman pelo caminho. Sua chegada no Abismo de Helm é vista com alívio, mas diminui logo que as notícias da força da horda que se aproxima põe em dúvida a chance de sobrevivência dos defensores. Assim que a noite cai, um batalhão de elfos liderados por Haldir chega de Lórien, vindo com a palavra de aliança e ajuda de Elrond. Na floresta de Fangorn, Merry, Pippin, Barbárvore e outros Ents se reúnem para decidir o papel dos Ents na guerra contra Saruman.

A Batalha do Abismo de Helm começa com uma rajada de flechas por parte dos arqueiros defensores, derrubando dúzias de Uruk-hai. Escadas são lançadas contra a muralha do abismo e os Uruks almejam encurralar os defensores. No inicio a vantagem da batalha está para o lado dos Rohirrim, Aragorn e seus companheiros. Subitamente, dois dispositivos brutos de explosão criados por Saruman detonam a base da muralha do abismo, permitindo que os Uruks penetrem na defesa externa. Dispondo dos melhores esforços de Aragorn e Gimli, os Uruk-hai tentam penetrar pelo portão e logo a fortaleza é invadida. No meio da batalha, Haldir é morto e os poucos elfos que sobrevivem recuam. No Hornburg, no entanto, os Uruks escalam os muros e derrubam o portão, forçando os defensores a recuar para o forte. Em Fangorn, Barbávore e os outros Ents decidem em não se envolverem no conflito, decidindo que o "tempo decidirá como eles sempre fizeram". Apesar disso, Pippin habilidosamente faz com que Barbávore vá até a parte de Fangorn que Saruman recentemente dizimou, perto de Isengard. Barbávore se enche de fúria por causa da traição de Saruman e ordena todos os outros Ents a procurar vingança. Os Ents se reúnem e embarcam na "Última Marcha dos Ents" rumo a Isengard.

Entretanto, enquanto Théoden se desespera no cerco do Abismo, Aragorn se recusa a se render, relembrando as palavras que Gandalf disse antes de deixar Edoras, ele toma Théoden, Legolas e os Rohirrim que ainda restam para um último ataque contra o exército de Uruk-hai numa tentativa desesperadora de permitir que as mulheres e crianças escapem para as montanhas. Os cavaleiros saem do castelo com fúria e cortam caminho afora pelo portão. Tão logo os cavaleiros emergem contra os Uruk-hai, os primeiros raios de luz da manhã surgem sobre o vale e a colina do leste, Gandalf chega acompanhado por Éomer e seus homens. Eles atacam com fúria os Uruks e os debandam. Aterrorizados, os orcs fogem para Fangorn, onde os Ents, já decididos de participarem da guerra, esmagam-os. Após isso, os Ents atacam e tomam controle de Isengard. Eles destroem os Uruk-hai que ainda restam e destroem a represa construída no rio Isen, que jorra com força contra a planície em volta de Orthanc, afogando os orcs ainda vivos, apagando o fogo das metalúrgicas e inundando o anel de Isengard, deixando Saruman e Grima encurralados em Orthanc.

Ao leste, Faramir detêm dos hobbits e os leva para Osgiliath, uma cidade arruinada pela guerra localizada nas margens do rio Anduin entre Gondor e Mordor. Lá, a cidade está sendo cercada pelos Orcs de Mordor, liderados por um Nazgûl, numa besta voadora. Com a ajuda de Sam e Faramir, Frodo consegue escapar da tentativa do Nazgûl de capturá-lo (isto quase custou a vida de Sam, já que o Um Anel fez com que Frodo quase o matasse). Num inspirado monólogo enquanto Frodo observa o Nazgûl ir embora (e o quanto a vitória é notada), Sam reflete na situação em que os dois se encontram, no quanto a história deles ainda deve terminar num final feliz, mesmo depois de tanta coisa ruim ter ocorrido. Frodo é duvidoso quanto a isto (especialmente porque ele quase matou seu melhor amigo), mas Sam insiste que eles devem persistir na missão e na sobrevivência de ambos. Faramir se aproxima deles e percebe que os modestos hobbits têm um pesado destino a frente deles da qual ele não pode interromper; decide então por libertar os hobbits. Gandalf e os outros sabem que agora o presente está estabelecido e que não podem regredir nem evitar. Sauron certamente irá tomar satisfações depois da derrota de sua marionete Saruman, e irá atacar os homens em breve, com mais força e mais raiva; Gandalf diz após a batalha do Abismo de Helm. "A batalha pelo Abismo de Helm acabou. A batalha pela Terra Média está para começar". Ele observa que a esperança agora remete a Frodo e Sam, que retornaram a sua jornada para Mordor com Gollum. Se sentindo traído por Frodo quando ele o entregou para Faramir, a personalidade negra de Gollum reemerge e ele decide recuperar o anel de Frodo, guiado os hobbits para uma criatura a que Gollum se refera como "ela", que a natureza boa de Gollum também concorda e guia os pela floresta, sendo Mordor visto distantemente.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória